domingo, 3 de janeiro de 2016

IGREJA NOVA COMPLETA 55 ANOS EM 2016



A construção da Igreja Nova de S. José foi um processo longo e penoso para muitos fafenses que durante mais de seis décadas assistiram a muitas interrupções naquele empreendimento complicado de edificação de uma nova igreja para uma vila em expansão.


Igreja em construção no início do sec. XX

Em 1942 as obras tiveram uma evolução significativa e o que já parecia impossível concretizar, surgiu então, como uma realidade exequível.
A ansiedade de muitos fafenses associada a uma fé inabalável conduziram à celebração da primeira missa campal, realizada no interior do edifício inacabado onde muita obra haveria de ser feita.

No ano seguinte, em 30 de Abril de 1944, procedeu-se à inauguração da Capela-mor do templo, dezassete anos antes da conclusão da famigerada igreja.



O jornal “O Desforço” assistiu aos festejos e relatou-os para a posteridade.
No sábado assistiu-se a um concerto no extinto Jardim da Queimada (frente ao Hospital), pela Banda de Revelhe. Na manhã do “grande dia” foguetes anunciavam a festividade enquanto, pelas 9h00 entrava da Vila o Arcebispo de Braga, aguardado por uma multidão e o então Presidente da Câmara Municipal, Joaquim Alves Machado. O Arcebispo Primaz procedeu à bênção da Capela-mor: “Uma capela admirável e, os vitrais, dão-lhe já um tom piedoso. É elegante, artística achando-se ainda “desornada” de imagens, do sacrário e de azulejos, Quando o corpo da Igreja estiver coberto, o que se calcula seja daqui a um ano, terá mais vista ainda, desfrutando-se melhor a sua distinção. Da forma que está, já ali se vai celebrar missa todos os Domingos.” Refere “O Desforço.”


Antes da missa inaugural, cantada e muito participada, a imagem do padroeiro S. José saiu em procissão da capela do Hospital, percorrendo algumas artérias da Vila, para depois ser colocada em local destacado na capela-mor.
Lembre-se que esta imagem foi oferecida por Margarida Summavielle Soares que já não assistiu à transladação da imagem para a nova Igreja.
Durante a tarde, milhares de pessoas espalhadas pelas principais ruas da Vila de então, assistiram à passagem de um extenso e animado “cortejo de oferendas” a favor das obras da nova Igreja que naquele dia 30 de Abril de 1944 deu um passo importante na sua atribulada história. Apesar das expectativas e grande entusiasmo, Fafe teve ainda de aguardar dezassete anos até ver o seu novo templo concluído e inaugurado em Junho de 1961.

Jesus Martinho










Sem comentários:

Enviar um comentário